SergipePrevidência comemora 143 anos da previdência sergipana e 101 da nacional

25 de janeiro de 2024 08:12. Atualizado há 30 dias.

Em 2024, a Previdência Pública de Sergipe comemora 143 anos. A Previdência Pública do Brasil completa, nesta quarta, 24 de janeiro, 101 anos. E o SergipePrevidência celebra 18 anos no próximo mês de março.  A Previdência Social é o seguro social adquirido por meio da contribuição mensal, que garante ao beneficiário a renda no momento em que ele não puder trabalhar, com as concessões dos benefícios de aposentadoria e pensão.

De acordo com o diretor-presidente do SergipePrevidência, José Roberto de Lima Andrade, em 30 de março de 1881, foi criada a Lei instituindo o Montepio dos Funcionários Públicos da Província de Sergipe. Esta Lei foi precursora no Brasil e serviu de referência para outros estados brasileiros.

José Roberto conta que o Instituto de Previdência do Estado de Sergipe (Ipes) foi criado em dezembro de 1961 e existiu até 2006, quando foi desvinculado da instituição dos Serviços de Promoção e de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado. Dois anos depois, se tornou o SergipePrevidência.

“Neste ano de 2024, nos tornamos maiores de idade, completamos 18 anos, mais e maior responsabilidade. Falar sobre o SergipePrevidência é falar de um horizonte centenário. Nosso principal papel é gerir, proporcionar e garantir condições futuras de sustentabilidade financeira da Previdência estadual. Nos referimos, aqui, à história da Previdência, visando e trabalhando, também, em projetos atuais e futuros, a exemplo do Programa Melhor Idade, que, há dois anos, disponibiliza atividades extra-previdenciárias aos aposentados e pensionistas da rede estadual, como Coral, Dança, Terapia em Grupo, Recitais e Eventos Esportivos”, reforça o gestor.

Diálogo e Transparência

Atualmente, são mais de 35 mil aposentados e pensionistas, número que foi triplicado ao longo dos últimos 15 anos da instituição. “Todos esses dados são atualizados e publicados em nosso site, em formato de boletim mensal. Nosso intuito é tornar nosso trabalho o mais transparente possível para os órgãos de controle, sindicatos das categorias profissionais vinculadas à rede estadual e para a sociedade”, explica José Roberto.

Foto: Erick O’Hara
José Roberto de Lima Andrade | Foto Erick O’hara
Pular para o conteúdo