Sergipeprevidência inicia série de palestras sobre educação previdenciária

16 de janeiro de 2016 20:42. Atualizado há 8 anos.

Na noite desta sexta-feira, 15, a convite do SINTESE, o Sergipeprevidência participou de uma palestra junto a categoria sobre educação previdenciária. Na oportunidade, foram dadas informações acerca do Regime de Previdência Própria do Estado de Sergipe (RPPS/SE), além de sanadas várias dúvidas frequentes sobre o funcionamento do órgão e medidas tomadas para a capitalização dos fundos relativos aos aposentados e pensionistas.

De acordo com o diretor-presidente do Sergipeprevidência, Augusto Fábio, esta é a primeira de várias intervenções que serão feitas ao longo de 2016, junto aos ativos e inativos. “Toda a diretoria, junto à Assessoria de Comunicação do Instituto, percebeu a necessidade de mais esclarecimentos ao beneficiários. É por isso que durante todo o ano iremos fazer uma campanha maciça de conscientização dos nossos serviços, dos direitos e deveres dos favorecidos pela administração”, enfatizou.

Estiveram presentes à convenção cerca de 50 sindicalizados ligados ao Magistério. Entre eles a deputada estadual Ana Lúcia e o vereador Iran Barbosa. Para os representantes da categoria na Assembléia Legislativa e na Câmara dos Vereadores,  o encontro foi engrandecedor, pois nele todos puderam aprender mais sobre o funcionamento do regime previdenciário. O Sergipeprevidência, através da figura de Augusto Fábio, foi elogiado por tratar com transparência e de forma técnica as informações, mantendo o diálogo aberto para que se entenda como poder cobrar do Estado as melhorias necessárias da forma mais correta.

 

Planejamento como solução para o déficit previdenciário

Ao final do debate, Augusto Fábio foi questionado acerca da escassez de provimentos. Desmentindo qualquer rumor de que as dificuldades relacionadas a insuficiência financeira do Estado é culpa dos aposentados e pensionistas, o diretor-presidente do órgão foi categórico ao explicar que a situação atual não é privilégio dos sergipanos e faz parte de um panorama nacional. “A questão vai além Sergipe mas, ao que cabe ao Estado, é necessário explicar que a Previdência está neste patamar devido a falta de planejamento das gestões anteriores. A intenção agora é capitalizar e investir em ações a médio e longo prazo, a fim de sanar todos os problemas”, finalizou.

Pular para o conteúdo