Seduc, Previdência e Sintese dialogam sobre magistério e abono salarial

16 de março de 2023 14:21. Atualizado há 1 anos.

A Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seduc) reuniu-se nesta quarta-feira, 15, com os integrantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese), com o intuito de dialogar sobre a continuidade ou não do abono, o impacto do aumento do piso salarial na folha de pagamento e a discussão da Carreira do Magistério.

O presidente do SergipePrevidência, José Roberto, apresentou “A Importância da Categoria do Magistério na Previdência 2023”, contendo um quadro detalhado dos servidores do Estado e  Magistério, já que os professores representam cerca de 41,72% da folha do Finanprev.  

Ficou acordado que o retorno do diálogo sobre o Plano de Cargos, Salários e Carreira do Magistério deverá acontecer a partir de uma próxima reunião com a Secretaria de Estado da Administração, a fim de que sejam analisados dados e simulações de escalonamento de graduação e tempo de serviço.

A continuidade do abono ou outras formas de vencimentos que não tragam desequilíbrio financeiro ao Estado e à categoria também serão analisadas. Havendo uma proposta sólida, todos os cenários serão enviados para análise da Secretaria de Estado da Fazenda.

“Para todos os cenários que tivermos, deverá ser levado em consideração a folha dos inativos e pensionistas. Demos encaminhamento no sentido de a comissão se reunir com a Secretaria de Administração, e tão logo tenhamos opções de cenários, serão avaliados pela Secretaria da Fazenda até evoluirmos para o concreto e que não haja desequilíbrio financeiro para os professores”, disse Zezinho Sobral, secretário de Estado da Educação e Cultura.

Depois da apresentação sobre os impactos da categoria do Magistério na folha do Estado, José Roberto destacou que o SergipePrevidência está disposto a tornar todos os números o mais claros possível, de forma transparente. “Estamos à disposição. Acredito que o Governo estará feliz se a categoria estiver também. Espero que consigamos avançar”, disse.

O presidente do Sintese, Roberto Silva, fez uma linha do tempo sobre a Carreira do Magistério até chegar ao abono. Ele colocou o Sintese à disposição para dialogar e construir coletivamente o plano de cargos e salários dos professores. “Não vamos avançar se não for coletivamente”, frisou.

*Agência Sergipe de Notícias

Foto: Ascom/Seduc
Foto: Ascom/Seduc
Foto: Ascom/Seduc
Pular para o conteúdo